Posts Tagged ‘carreira’

Vaga de Emprego – P.M.A.

Desculpem me pela falta de textos no blog, ultimamente as coisas tem sido bem corridas aqui no trabalho. Por falar nisso estou com três vagas em aberto por aqui, você tem interese?

Project Management Assistant – Contract Administration

We are looking for Project Management Assistants to work with us administering international IT contracts. Your job role include contact with a multinational team, manage contract documentation, attend conference calls and meetings, produce reports and being responsible for contract compliance. You will be working using the best methodologies and processes for Contract Lifecycle Management.

Candidates must have:

  • Administrative experience/skills
  • Good knowledge on MS Office with focus on Excel
  • Fluent English (mandatory)
  • Project Management skills
  • Contract Management Skills
  • Process Oriented
  • Great eye for details
  • Bachelor’s degree or in course

Work is based in Campinas-SP region. Applicants should submit Portuguese and English professional résumés to lucasdelaqua@gmail.com

Anúncios

Diferenças Culturais, como lidar com elas?

Entender as diferenças culturais é a chave para o sucesso na comunicação.

Entender as diferenças culturais é a chave para o sucesso na comunicação.

“Existem certos padrões de negociação que podem ser considerados permanentes e universais. A par desses, entretanto, há notáveis diferenças causadas por caráter nacional, tradição e rituais.”

Quem cravou a frase acima foi Harold Nicholseon, político inglês, em seu livro “Diplomacia”, de 1939 e até hoje temos que concordar com ela. Destarte todos as quebras de barreiras, advindas do mundo tecnológico e globalizado, as diferenças culturais ainda perduram. Isto fica ainda mais claro quando se trata de uma negociação.

Como disse Nicholseon, há uma parte comum e outra que difere de acordo com a nacionalidade. A parte comum é o desejo de fechar um bom negócio e ser respeitado durante este processo. A última parte, a que difere, é a lente cultural que cada um de nós carregamos. Fatos históricos, posição geográfica, idioma, religião e regime político são alguns dos muitos fatores que influenciam a carga cultural. Compreender a parte comum de uma negociação e usar a parte cultural a seu favor é fundamental para o sucesso em uma negociação internacional.

Além das negociações, vivenciamos hoje um mundo onde as equipes estão espalhadas pelo mundo todo. Executivo de vendas nos EUA, cliente na Holanda, PMO no Brasil, departamento de finanças no México, IT na India e por ai vai. Se antes os profissionais atuavam apenas nos países em que estivessem alocados, hoje sua presença é global.

Conhecer as diferenças na forma de se relacionar com o outro, com o mundo ao redor, como pensa e resolve os problemas, é essencial para o sucesso nas relações internacionais. É necessário que se obtenha o rapport. Esta palavra de origem francesa significa “relação”.

Em um ambiente de negociações ou relações internacionais rapport é criar uma relação de confiança e harmonia na qual o cliente fica mais aberto a trocar informações. Ou como definido no dicionário  The American Heritage:

“Relação, especialmente única de confiança mútua ou afinidade emocional”.

Podemos ainda usar a definição precisa de Anthony Robbins:

“Capacidade de entrar no mundo de alguém, fazê-lo sentirque você o entende e que vocês têm um forte laço emcomum. É a capacidade de ir totalmente do seu mapa do mundo para o mapa do mundo dele. É a essência da comunicação bem-sucedida.”

Para que isso ocorra é necessário que o agente interlocutor use de programação neuro-lingüistica (PNL) para conquistar a confiança da outra parte. A programação neuro-lingüística, conforme proposta em 1973 por Richard Bandler e John Grinder, é um conjunto de técnicas, axiomas e crenças que seus praticantes utilizam visando principalmente ao desenvolvimento pessoal. É baseada na idéia de que a mente, o corpo e a linguagem interagem para criar a percepção que cada indivíduo tem do mundo, e tal percepção pode ser alterada pela aplicação de uma variedade de técnicas. A fonte que embasa tais técnicas, chamada de “modelagem”, envolve a reprodução cuidadosa dos comportamentos e crenças daqueles que se quer cativar, adotando os mesmos jargões que a pessoa usa, usando a mesma tonalidade e tempo de voz, além do espelhamento corporal.

A parte mais importante para um rapport bem sucedido é prestar atenção naquele que se quer conquistar. Somente com muita atenção é possível imitar e espelhar. Segundo estudos feitos por psicólogos em 1967, em uma apresentação 55% do efeito na audiência vem da linguagem corporal (gestos, movimentos dos olhos, postura), 38% se deve ao tom de voz e o conteúdo tratado é responsável por somente 7%.

Por fim podemos concluir que devemos buscar entender ao máximo as diferenças culturais dos agentes de negócio. Somente dessa maneira é possível usar essa diferença a seu favor. Devemos lembrar sempre que, o diferente não é melhor ou pior, apenas diferente.

Profissional do Futuro

O mundo corporativo enfrenta um ritmo cada vez mais intenso de mudanças – isso já não é novidade para ninguém e, todos nós, de uma forma ou de outra, já fomos protagonistas ou coadjuvantes deste momento.

Agora, como estar preparado para não ser “atropelado” por este ritmo frenético é que fará a diferença para o profissional do futuro (ou seria do presente?). Atualmente, os tempos verbais perderam a importância. Presente confunde-se com o futuro e, se queremos nos manter no mercado, temos que vivenciar também o amanhã. Estudos mostram que a quantidade de novas tecnologias tem dobrado a cada dois anos. Isso significa trabalhar planejando, organizando e traçando o futuro da sua carreira.

via Career Center.

Karin Parodi em seu artigo”Futuro: como serão os profissionais?”, traça um cenário onde: leitura de contexto e tendências, priorizar os desafios, saber gerir mudanças, ter flexibilidade para enfrentar novos desafios e trabalhar em equipe serão competências bem valorizadas.

Gerenciamento de Projetos e a sua Carreira

Muito se discute acerca de Gerenciamento de Projetos e dos benefícios advindos desta prática. Redução de custos, melhoria no gerenciamento, controle de recursos são características de quem adota este modelo de gestão. Ocorre que tais benefícios não devem apenas ficar limitados a projetos de TI. Eles podem, e devem, ser aplicados a tudo inclusive sua vida e sua carreira.

Gerenciamento de projetos é uma metodologia a qual não é presa a nenhuma carreira em específico. É claro que existem os Gerentes de Projetos strictu sensu, mas esta é apenas uma das carreiras na qual o emprego desta metodologia pode fazer a diferença. Para explicar como o gerenciamento de projetos pode se tornar um diferencial competitivo fora dos quadros de TI faz-se mister que retomemos ao conceito da palavra “projeto”:

“Esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.”

Apenas a definição seria suficiente para mostrar o quão abrangente pode ser a aplicação do Gerenciamento de Projetos.

Imaginemos agora um advogado que se ve instado pelo cliente a pedir sua revisão de aposentadoria, um engenheiro que irá construir uma casa para uma família, um publicitário criando uma nova campanha ou ainda um contador calculando o IRPJ para uma empresa cliente.

Todos estes profissinais tem em comum objetivos, escopos, pessoas ou organizações interessadas em seu trabalho (Stakeholders) e trilharão um caminho (Path) até o final de seus serviços. Ou seja, todos os profissionais encontram-se diante de um projeto.

Saber conduzir e gerenciar estes projetos utilizando as melhores práticas possíveis poderá ser a diferença entre o êxito e a falha. Afinal Gerenciamento de Projetos nada mais é do que a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de atender os seus requisitos.

Agora que compreendemos que o gerenciamento de projetos pode fazer a diferença dentro da sua profissão, por que não projetizar a sua própria carreira? Trata-se de um exercício simples e que pode trazer grandes benefícios para o seu crescimento como profissional.

Experimente colocar no papel, na forma de um projeto os seguintes ítens:

  • Objetivos de carreira em curto (0-6 meses), médio (6 meses – dois anos) e longo (2 anos em diante) prazo.
  • Quem são as pessoas envolvidas e de que forma elas são afetadas.
  • Quais são os recursos que você deverá ter para atingir o seus objetivos.
  • Qual o caminho que você terá que seguir para alcançar estes objetivos.

Com isso em mãos as chances de você se perder pelo caminho profissional reduzem considerávelmente. Lembre-se que quanto mais profundo e detalhado seu projeto, mais claro será a forma de atingir o objetivo.

Revisando este projeto mês-a-mês você conseguirá que ele atinja níveis de maturidade que lhe proporcionem uma boa visão de sua carreira profissional. Discuta seu projeto de carreira com seu gerente, aprenda o que for necessário para executa-lo, com foco e dedicação logo você estará no lugar que imaginou.

Aprender sobre Gerenciamento de Projetos pode ser um primeiro e valioso passo para uma carreira promissora em qualquer área profissional.

Referencia Bibliografica:
A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK® Guide), Third Edition, Project Management Institute.